in

Retomada do julgamento de Renan Calheiros é liberada

Toffoli liberou o caso para análise numa sessão normal de debates no plenário.

O ministro Dias Toffoli pediu ao colega Luiz Fux para incluir na pauta do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) a retomada do julgamento de uma denúncia contra o senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Além de Calheiros, outros integrantes do chamado “quadrilhão do MDB” no Senado Federal também estão na mira do processo.

A denúncia, que foi apresentada pelo ex-procurador-geral Rodrigo Janot, em 2017, diz que o grupo recebeu R$ 864 milhões em propina de contratos da Transpetro e da Petrobras.

O julgamento começou em fevereiro e, até agora, teve apenas o voto de Edson Fachin.

Fachin defendeu o recebimento da denúncia, de modo a tornar réus por organização criminosa os seguintes nomes:

  • Renan Calheiros;
  • Jader Barbalho;
  • Edison Lobão;
  • Romero Jucá;
  • Valdir Raupp;
  • Sérgio Machado.

Toffoli pediu vista e, agora, liberou o caso para análise numa sessão normal de debates no plenário.

Cabe agora a Fux marcar a data do julgamento, destaca o blog O Antagonista.

Barroso já se conformou: “Se o Congresso decidir e o STF validar, vai ter voto impresso, mas a vida vai ficar bem pior”

BOMBA: China usou insumos para produção de vacinas contra a Covid-19 para chantagear o Brasil e pressionar o Governo